mulher estressada
As crises de estresse são fruto de uma rotina corrida

Os níveis de estresse e ansiedade nunca estiveram tão em alta. A rotina corrida, com muita pressão, faz com que a gente precise de um calmante natural para reencontrar o equilíbrio. Ainda bem que existem alternativas muito eficientes para relaxar sem precisar recorrer a medicamentos.

Embora os tratamentos com remédios sejam eficientes, são mais indicados para situações extremas e de longo prazo. Para o dia a dia, o uso de substâncias naturais costuma ser suficiente.

Para te ajudar a definir quais são os melhores calmantes naturais para o seu caso, reunimos aqui uma lista dos que dão mais resultado. Confira!

Calmante natural: Chás calmantes

Desde a nossa infância, tomar aquele chazinho preparado pela mãe já significa um pouco mais de tranquilidade. E isso continua na vida adulta. A diferença é que os chás calmantes funcionam não apenas pelo carinho familiar, mas também por suas propriedades.

Veja quais são os mais poderosos para acalmar:

Chá de Erva de São João

Utilizado inclusive na fórmula de medicamentos, a erva de São João é muito utilizada no combate à depressão. Ainda não tão popular no Brasil, essa erva é mais usada em países como a Alemanha do que a Fluoxetina. Para quem não conhece, esse medicamento é antidepressivo mais vendido em todo o mundo.

Embora seja muito eficaz para combater crises de depressão, a erva precisa ser utilizada com cautela. Seus componentes interferem na absorção de anticoagulantes como a varfarina e anticoncepcionais.

Apesar do ponto negativo, é uma alternativa para casos de transição, quando a pessoa está parando de tomar medicamentos de controle de humor.

Chá de Hortelã

cha de hortelã
A hortelã possui muitos benefícios como calmante natural

Muito usado também para acalmar bebês, o chá de hortelã é um chá aromático que age reduzindo o estresse e aliviando a ansiedade. Essa ação está diretamente relacionada à presença de mentol em sua composição. Além daquela sensação refrescante, essa substância também é eficiente como relaxante muscular.

Um ponto importante desse chá é que, ao contrário de outros, não possui cafeína dentre seus nutrientes. Logo, é uma opção viável para beber antes de dormir, sem funcionar como estimulante.

Mas vale tomar cuidado. O chá deve ser consumido em doses moderados por gestantes que já passaram do primeiro trimestre. Antes disso, seu consumo precisa ser liberado pelo médico especialista.

Chá de Camomila

Mais leve, o chá de camomila é também mais fácil de ser encontrado. Presente em casas de especiarias e farmácias de manipulação, é uma planta utilizada há séculos como calmante natural. E não é à toa.

Rica em flavonoides e antioxidantes, a camomila possui também um nutriente chamado glicenia. Essa substância consegue acalmar os nervos e facilitar o sono. A dificuldade em dormir está no topo da lista de sintomas de estresse.

Além disso, a planta conta com apigenina, um componente que equilibra a produção de ácido gama-aminobutírico. Mais conhecido como GABA, esses receptores neuronais reduzem a ansiedade.

Qualquer que seja a escolha do chá calmante natural, é preciso respeitar seu processo de preparo. As ervas costumam perder parte de seus nutrientes quando entram em contato com a água muito quente. Por isso, não deixe que a chaleira ferva, desligue o fogo assim que aquelas bolhinhas começarem a aparecer.

Jogue então essa água por cima das folhas (ou saquinho), e tampe de 5 a 10 minutos. A infusão vai ajudar a liberar as propriedades. Lembrando sempre que é importante nunca reaquecer o chá, pois perde sua eficácia.

Calmante natural: Óleos essenciais

óleo essencial
A aromaterapia tem conseguido provar bons resultados

Apesar de ainda estar em processo de estudo pela ciência, os óleos essenciais já contam com algum respaldo. Isso porque um óleo possui uma quantidade até 50 vezes mais concentrada do que um chá, por exemplo.

Seu uso, no entanto, ainda divide muitas opiniões. Embora existam produtos que proponham sua ingestão, há quem acredite que funcione apenas por meio da aromaterapia.

Uma boa forma de testar a eficácia dos óleos, é pingar uma gotinha atrás da orelha, massageando lentamente o pescoço. Também pode passar nas mãos e pressionar os dedos sob as têmporas. Aromas como a da lavanda são bastante eficientes para relaxar. Outros que também são aliados:

  1. óleo de alecrim: embora seja mais usado como tempero, o alecrim contribui também para melhorar crises de enxaqueca causada por estresse. Dores de cabeça de origem tensional também são beneficiadas pelo aroma;
  2. óleo de rosas: bastante agradável, o óleo de rosas estimula a sensação de relaxamento. É muito indicado para momentos de depressão, luto, raiva, estresse e tensão.
  3. óleo de ylang ylang: não muito popular na nossa cultura, é um óleo de origem indiana. Considerado um poderoso tranquilizante, age também como afrodisíaco, precisando assim de cuidado em sua utilização.

Para quem não quiser apenas passar o óleo na pele, é possível consumir uma gotinha ao dia, pela manhã. Pode pingar diretamente na boca ou em algum chá, ficando atento à toxicidade da erva escolhida.

Outra maneira fácil de usar a aromaterapia é por meio de um difusor de ar. É um jeito prático de manter o cômodo com um aroma tranquilizador constantemente. Mas fique atento aos alérgicos, pois pode causar espirros!

Calmante natural: Meditação guiada

Com exceção dos transtornos já estabelecidos, as crises nervosas e de ansiedade costumam ter um gatilho bem definido. Sua mente fica transitando naquele assunto por horas e horas, impedindo que você relaxe. E, muitas vezes, aumentando a tensão constantemente.

A meditação guiada é um bom calmante natural para conseguir diminuir essa tensão. A diferença para a meditação comum, é que você terá alguém te guiando sobre o que fazer. Existem vídeos no youtube que ajudam bastante a entender como esvaziar a mente dos problemas.

Vale dizer, porém, que se engana quem está pensando que vai precisar ir para um lugar silencioso para realizar o processo. O objetivo da meditação é conseguir desligar do que acontece ao redor, qualquer que seja o barulho. Só será preciso um lugar confortável para sentar.

Se você não tiver como ligar um vídeo ou áudio, a respiração pode funcionar como um guia. Existe uma técnica chamada de 7-6-7, que ajuda muito nas crises de mais nervosismo.

Funciona assim:

  • Com a boca fechada e a língua encostando no céu da boca, inspire profundamente por 7 segundos;
  • Segure o ar por 6 segundos;
  • Relaxe os lábios e solte o ar pela boca por 7 segundos;
  • Repita por pelo menos 5 vezes.

Para quem tem dificuldade para dormir, essa técnica ajuda muito a relaxar e combater a insônia.

Calmante natural: Banho de sol

mulher tomando banho de sol
A vitamina D é indispensável para o controle do humor

Às vezes muito subestimado, o sol é um importante aliado contra o estresse. Ter contato com os raios solares pelo menos 15 minutos ao dia é importante para aumentar os níveis de vitamina D no organismo. Essa vitamina contribui para diminuir sintomas de ansiedade e depressão.

Além disso, 15 minutos de banho de sol ajuda a descansar a mente, deixando os problemas de lado temporariamente. É por isso que uma caminhada, até mesmo no horário de almoço, faz uma grande diferença no organismo.

Um estudo realizado no Japão apontou que pessoas que caminhavam ao ar livre, em  florestas, por 20 minutos têm menos hormônios de estresse. Para quem vive em zonas urbanas, é interessante buscar alternativas como parques e ruas arborizadas para conseguir esse tipo de resultado.

Na verdade, estabelecer uma rotina de cuidado com a mente, seja ao ar livre ou não, já traz resultados. A questão é ter esse tempo livre para esquecer das tensões por alguns minutos.

Calmante natural: Atividade física

Além de fazer bem para o seu físico, os exercícios vão fazer com que seu corpo libere endorfinas após a prática. Pesquisas especializadas em atividade física também já apontaram que a temperatura do corpo sobe nessas ocasiões. O resultado é que os circuitos neuronais e as funções cognitivas são beneficiadas, assim como seu humor.

Para quem tem uma discussão, por exemplo, e fica revivendo a situação na mente, uma corrida é excelente para acalmar os nervos. Na verdade, ao fazer com que seu corpo desvie a atenção e se canse, o foco muda. Em vez de remoer os sentimentos, você passa a prestar atenção em tudo ao seu redor.

Outra questão relevante é que em vez de sentir raiva ou nervosismo, sua energia acaba canalizada para o exercício. Dessa forma, há uma diminuição natural dos sentimentos negativos.

Calmante natural: Massagem, banho relaxante e escalda pés

massagem relaxante
A massagem pode funcionar como calmante natural

Embora pareça supérflua, uma massagem relaxante pode ajudar a combater o estresse e a ansiedade a longo prazo. Um profissional terá a capacidade de reduzir a sua tensão muscular, permitindo que seu corpo não sofra com suas preocupações.

Já o banho relaxante tem duas funções importantes. A primeira é que a água morna ou quente também vai relaxar a musculatura. O uso de sais com aromas tranquilizantes aumenta ainda mais seu potencial. O segundo ponto importante é novamente o momento de autocuidado. Só a expectativa de saber que você vai entrar em uma água agradável, já faz com que seu psicológico tenha uma expectativa de calma.

Enquanto isso, o escalda-pés é uma técnica milenar, estimulando a circulação sanguínea e causando relaxamento intenso. Mesmo que a água entre em contato apenas com parte do corpo, o que acontece é que os pés possuem mais de 70 mil terminações nervosas ligadas a todos os órgãos do seu organismo.

O ato de deixar os pés de molho em água morna e sais, também é considerada uma forma terapêutica de equilibrar a bioeletricidade do corpo. Segundo a medicina holística, a imersão alinha as energias, diminuindo o estresse como se fosse um calmante natural mesmo.

Para quem passou o dia em pé, é ainda uma forma de aliviar dores, cansaço e fadiga.

O que fazer para diminuir as crises de estresse e ansiedade

Com exceção de transtornos e distúrbios crônicos de humor, geralmente a ansiedade ou o estresse surgem a partir de gatilhos. O ponto de partida para reduzir crises é descobrir e eliminar tais gatilhos.

Imagine, por exemplo, um dia super cheio no trabalho, com cobranças de um chefe mal educado. É bem possível que sua fonte de estresse esteja nessa pressão vinda de alguém que você não respeita. Como nem sempre é possível largar o emprego, a dica é tentar diminuir os embates e contatos diretos. Sempre que possível afaste as discussões e priorize as resoluções de problemas.

Para quem sofre com problemas de relacionamento, por exemplo, o caminho pode ser a terapia. Ou mais diálogo, se não quiser ajuda especializada. Há muitos casais que guardam para si os incômodos, deixando que a tensão se acumule. O ideal é conversar abertamente e nunca subestimar a reação do outro. Dessa forma, há uma maior fluência de sentimentos, impedindo que o estresse se estabeleça.

Qualquer que seja o seu gatilho, é importante ficar atento. Eliminar a fonte dos problemas é sempre mais eficiente do que recorrer a um calmante natural.

Quando buscar ajuda com remédios calmantes

homem tomando remédio calmante
Quando o estresse compromete a qualidade de vida, é preciso buscar ajuda

Quantas vezes por semana você se sente no limite? Há quantos dias não tem conseguido dormir direito? Faz quanto tempo que não consegue relaxar completamente? Você sente que o estresse está comprometendo sua qualidade de vida?

Todo mundo vive fases mais intensas, com mais ou menos problemas. Isso é comum. O orçamento apertado, a dificuldade em ter tempo para os familiares, tudo é normal. No entanto, quando sua mente passa a sofrer constantemente com esses sintomas, é importante buscar ajuda especializada. E com essa ajuda, podem vir também os remédios.

O que acontece é que o calmante natural é um aliado contra momentos de estresse, nervosismo e tristeza. Quando os sintomas ocorrem mais do que:

  • três vezes por semana;
  • por mais de 6 meses,

é preciso fazer uma avaliação psicológica completa. Será uma oportunidade de avaliar se há algo mais do que apenas o estilo de vida prejudicando o seu humor.

Para encerrar, vale reforçar que os calmantes naturais são benefícios por contarem com poucos ou quase nenhum efeito colateral. Sua ação é de leve a moderada. Portanto, funciona principalmente para situações temporárias, como aliadas de um tratamento com remédios e também prevenção.

E para você, qual é o calmante natural mais eficiente? Tem alguma coisa que te ajuda a relaxar rapidamente? Deixe um comentário falando sobre como anda a sua saúde mental. Será um prazer conhecer mais sobre nossos leitores!

FAÇA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here